Candidaturas

Candidaturas

Inscreve-te já na maior escola de medicina natural de Portugal!

Mensagem ao Candidato

O Instituto Português de Naturologia (IPN) é uma estrutura formadora acreditada com reconhecida capacidade formativa na área da Medicina Natural, inicialmente pelo INOFOR, mais tarde designado IQF e, mais recentemente, pela DGERT - Direcção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, através da DSQA - Direcção dos Serviços de Qualidade e Acreditação, com o processo n.º 2616,  através da SEMT - Sociedade Europeia de Medicinas Tradicionais, sua entidade instituidora e mantenedora conforme se poderá verificar na consulta dos registos da Direcção. O IPN constitui já, um amadurecido projecto na área da Medicina Natural abrangendo formação, não só nas terapêuticas não convencionais, mas também, em todas as vertentes do bem estar, como Técnicas de Hidroterapia, Massagem, Estética Natural, Actividade Física, etc.
 

Para tal, seleccionou os melhores professores universitários, profissionais reconhecidos e corpo docente próprio composto de doutorados, mestres e licenciados em medicina, enfermagem, farmácia, fisioterapia, naturopatas, etc. e investiu fortemente em instalações próprias de qualidade e devidamente equipadas. Foi pioneiro a apresentar cursos de longa duração, implementando as unidades de crédito, actualmente ECTS. Já no seu início e devido à grande experiência universitária dos seus fundadores, o IPN apresentou-se com um projecto educativo assente num novo paradigma de ensino/aprendizagem, totalmente revolucionário para a altura: a transmissão e aquisição de conhecimentos deverão salientar a reflexão e o estudo individual e colectivo. O trabalho de investigação, aliado à componente de trabalho prático, nomeadamente em contexto real de trabalho é condição essencial para o sucesso da aprendizagem. Desde 2000 que o IPN investiu em clínicas de apoio prático à aprendizagem, criando clínicas próprias para os seus alunos. Foi um grande impulsionador de uma atitude de construtivismo cognitivista em que o conhecimento se adquire com o estudo e as experiências individuais. A importância que damos à investigação e ao trabalho clínico levou-nos a estabelecer parcerias com entidades internacionais e nacionais, com organismos públicos, Câmaras, Clínicas, etc. Neste contexto, o IPN encontra-se inserido num complexo mais vasto que envolve investigação e colaboração com entidades pioneiras em alguns ramos de investigação com reconhecido mérito. Mas o maior reconhecimento está na qualidade dos nossos formandos, a sua inserção no mercado de trabalho e, acima de tudo serem os primeiros a reconhecer o elevado nível de qualidade da nossa formação.
 

Tem sido esta linha de orientação que nos tem tornado pioneiros e decisivos na formação em Medicina Natural,  também agora designada por terapêutica não convencional. Neste contexto, é com bastante satisfação que podemos constatar que as propostas de regulamentação das terapias não convencionais reflectem, na sua íntegra, as linhas gerais do projecto do IPN: por um lado o reconhecimento dos créditos não lectivos  e, por outro, a necessidade de investir em ensino clínico. A opção por créditos lectivos e não lectivos com o reconhecimento do trabalho realizado pelo aluno na preparação da sua  formação em sala e a determinação em proporcionar aos nossos alunos formação prática,  através do trabalho em clínica, levou a que nos distinguíssemos na qualidade da formação. São estes os grandes investimentos que tornam o IPN uma referência e uma entidade com projecto educativo bem definido, disponível para quem quer investir na formação especializada
 

Neste contexto, temos como certo que temos realizado um trabalho muito consolidado e já reconhecido por todos os profissionais de saúde. Somos, sem dúvida, uma referência na formação, pelo que temos toda a estrutura necessária para nos enquadrarmos na legislação que possa vir a ser aprovada, qualquer que seja a especialidade.
 

Contamos já com Clínicas próprias em Matosinhos, no Porto, Braga, Coimbra e Lisboa.  Temos a funcionar, com grande sucesso, o B-learning, continuando a aumentar a oferta formativa, nesta modalidade.

Por fim, gostaríamos de  reforçar a alta qualidade de toda a nossa equipa. Numa altura em que as escolas se preocupam em fazer protocolos com instituições de ensino superior como condição de aumento da sua credibilidade no mercado, poderemos reafirmar, sem receio nem complexos, que o IPN se encontra capaz de, por si, levar a cabo toda a credibilização da sua formação, sem necessidade de recorrer ao exterior. Conta, no seu rol de professores, com doutorados, mestres, especialistas pragmáticos em diversas áreas, de forma a garantir a melhor adequação ao mercado de trabalho. Graças ao trabalho de investigação dos seus docentes e à qualidade dos seus planos curriculares, estamos em condições de afirmar que nos encontramos ao mais alto nível do que se faz em matéria da saúde natural, quer no âmbito nacional , quer internacional.
 

O objectivo da Administração desta estrutura IPN é o de criar orgulho em quem usufrui do nome do IPN:  os nossos professores, os nossos alunos e  os nossos colaboradores. O investimento em formação teórica e prática, clínica e investigação são as grandes linhas do projecto IPN e que continuaremos a defender.

 

 

  

A Presidente do Conselho de Direção 

 e  Directora Geral

O Presidente do IPN
Profª. Doutora M. Manuela Nunes da Costa  Maia da SilvaProf. Doutor António Marcos