A Medicina Tradicional Chinesa na Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é considerada uma perturbação progressiva do movimento que se caracteriza pela presença de tremores, rigidez muscular, dificuldade locomotora e instabilidade postural. Geralmente surge por volta dos 60 anos de idade, sendo que os sintomas iniciais são subtis e graduais. Com o passar do tempo, o doente poderá sentir as suas atividades diárias condicionadas. A origem da doença pode estar associada a diferentes fatores como traumatismos, condicionantes genéticas, intoxicações e/ou infeções.

A Medicina Tradicional Chinesa associa esta sintomatologia à presença de uma desarmonia entre os Rins e Fígado. Uma deficiência nestes órgãos favorece a estagnação de Qi e Xue que, por sua vez, origina vento interno afetando o fluxo de Qi. Esta condição pode ser tratada através da acupuntura, onde é feita uma escolha de pontos que visam eliminar o fator patogénico reduzindo, assim, os sintomas.

Escrito por: André Caetano e Nicole Sousa, alunos do 4ºMTC pólo de Lisboa