Ferramentas para a cura – Medicina Natural

Ao longo dos anos sempre assistimos a uma pluralidade de tendências terapêuticas.

Há, por isso, que definir e delimitar o que é a medicina natural e a sua aplicação: quando a devemos aplicar e o quê.

A medicina natural, atualmente, é muito mais do que a substituição de “medicamentos químicos” por “remédios naturais”.  Assenta num conjunto de princípios, métodos e raciocínios modernos aplicados a conhecimentos ancestrais e que, de forma coerente, fazem a ligação entre a saúde e a doença.

Aproveite a época da primavera / verão para depurar o seu organismo.

Aqui vai uma ajuda:

Flora intestinal: desempenham um papel muito importante nos processos de desintoxicação. Por isso, há que atuar sobre o intestino, cuidar a sua flora e o sistema imunitário. A Hidroterapia do Cólon, a utilização de probióticos são excelentes ferramentas para a saúde do seu organismo. Faça, regularmente, hidroterapia do cólon:

Sobrecarga tóxica: o ser humano adoece por causa da sobrecarga tóxica. As toxinas são o maior obstáculo para a regulação do organismo porque alteram os processos de autodepuração. Os metais pesados, as toxinas orgânicas (aditivos alimentares…), toxinas microbianas, com origem em infeções dentais ou fúngicas contribuem para a toxicidade. As toxinas podem produzir tumores, síndrome de fadiga crónica, alergias,  infeções…O excesso de acidez, a exposição a campos eletromagnéticos perturbadores, a debilidade  de constituição são aspetos a ter em conta.

Doença é a expressão da incapacidade do organismo de se autoregular: um corpo são desintoxica-se com as excreções, transpiração, urina….Quando o nível de toxicidade é elevado o corpo reage com vómitos, diarreia, aumento da temperatura. Todavia, se estes não aparecem  ou não são expelidos, ficam depositados no organismo e geram sintomas de inflamação. É nesta fase que as terapêuticas naturais devem ajudar o organismo a expelir e desenvolver o seu processo de autoregulação. Se não interviermos, entra-se na fase seguinte em que as toxinas se acumulam nas paredes celulares e causam problemas no fígado, desordens vasculares, transtornos circulatórios, etc.  Por fim e na fase mais avançada, se as toxinas penetram nas células podem acontecer problemas de tiroides, diabetes, desordens hormonais. Finalmente, numa intoxicação celular prolongada podemos produzir danos irreversíveis ou tumores (neoplasia) como artroses, insuficiências, cancro e cirrose. Há a possibilidade de inverter esta degeneração com vitaminas ou nutrientes e substâncias  que irão ajudar o organismos no processo de limpeza.

– Atenção aos focos infeciosos. Há causas de inflamação que podem passar despecebidas: dentes mal tratados, cicatrizes antigas, amígdalas, intestino com fungos, são alguns exemplos.

Individualidade. Cada doença pode ter causas distintas, dependendo  do tipo de paciente. Por exemplo, numa alergia poderemos ter uma combinação de sobrecarga tóxica, deficiências nutricionais, acidificação do organismo e infeção fúngica. Do mesmo modo, o tratamento deverá versar sobre vários ângulos: alimentação, fitoterapia, medicina chinesa, suplementação, exercício físico….Cada indivíduo é sensível a formas diferentes de stress físico e psíquico. Por isso, o tratamento também terá de ser adequado. O médico deverá ter em atenção este aspeto no momento de indicar a orientação terapêutica e o paciente também. Cada pessoa tem de ter consciência das suas debilidades e forças, aquilo que a faz sentir melhor ou pior.

A alimentação é essencial, no processo da cura. O facto de o intestino ser o maior orgão, o que contém mais bactérias que células do corpo inteiro e que o seu tecido seja de renovação mais rápida, revela a importância que temos de dar à alimentação. Os alimentos devem ser ingeridos na sua forma mais natural, sem serem processados ou manipulados.

Importância da proteção intestinal: as bactérias favorecem a assimilação dos nutrientes e segregam alguns e pré digerem outros, ajudando a eliminar os resíduos.Por isso, cuide do seu intestino.

Um intestino saudável é um bom caminho para a saúde. Cuide-o!